03 outubro 2010

>Dia D = Lá e cá

Mesmo o voto sendo obrigatório hoje levantei disposto a dar uma resposta nas urnas aos políticos corruptos que sugam as economias desse país. Para mim e para o povo brasileiro foi o Dia ‘D. D de dar um basta nessa pouca vergonha. D de descaramento da maioria desses vermes que a cada quatro anos aparecem pedindo nosso voto.

Dia de eleição é a única oportunidade que temos para dar uma resposta e dizer, através do voto, o quanto estamos descontentes ou não com as políticas públicas em nosso país, nosso estado ou nossa cidade. Também não adianta se revoltar e chegar na urna de votação e votar em qualquer um; protestar através do voto é muito perigoso, com isso, você pode estar colocando um político nada comprometido com a ética e moral; um aventureiro que vai se dar bem à custa do seu voto. Precisamos ter coerência. Cada eleição é uma nova experiência e uma boa oportunidade para renovação.
Essa eleição está um tanto atípica; tem mais aventureiros que as demais. Temos palhaços, humoristas, cantores, atores, jogadores de futebol, etc. nada contra, - com todo respeito aos verdadeiros palhaços - virou palhaçada, um verdadeiro circo onde na verdade, os
verdadeiros palhaços somos nós. Percebe-se que grande parte desse contingente é usada para pelos partidos políticos para atrair o eleitor que se empolga com seu ídolo, pouco se importando com a ideologia de seu representante escolhido. Na verdade, ideologia é uma palavra fora de moda nos dias atuais. A maioria quer é se dar bem na vida, financeiramente. Duvido e muito, se não houvesse tanta mordomia a disposição da classe política se existiria tantos interessados em se eleger. J Araújo
Uma série de reportagem mostrada na BAND (Rede Bandeirantes de Televisão) mostrou como funciona a politica na Suécia. Desde 30/08/2010, a cada dia, uma reportagem no "Jornal da Band", comandado pelo "âncora" Ricardo Boechat (foto ao lado), um dos mais respeitados jornalistas do Brasil, mostrou a maneira que é a política e os políticos do país sueco. Isso levou-me a colocar a ironia no título desse assunto (Quase igual ao Brasil!). Creio, inclusive, que muitos políticos que viram a reportagem ficaram com raiva e, de repente, tiveram até certa vontade de proibir a veiculação de tal reportagem, que mostra o verdadeiro extremo entre o país estrangeiro em questão, ou seja, a Suécia, e o Brasil. A situação é tão antagônica que o procedimento adotado na Suécia parece um absurdo.
Primeiro: Prefeitos e governantes na Suécia não têm direito à residência oficial. Deputados estaduais e vereadores recebem quantias módicas, que não chegam a R$ 300 por mês, sem direiro a gabinete e trabalham em casa. As pessoas que se candidatam a cargos políticos vivem da profissão ou ocupação onde já atuam, e quando eleito para representar o povo, cumprem o mandato desta forma, simplesmente, sem altos salários, sem se tornarem "políticos profissionais". Exatamente o oposto que ocorre aqui, quando a maioria esmagadora dos candidatos pretendem "seguir carreira", com objetivos uníssonos, ou seja, aproveitar-se da oportunidade e fazer o possível para levar vantagem com o cargo, os subsídios e todas as vantagens oferecidas com o dinheiro público, onde o povo paga a conta. Por isso existe a MISERABILIDADE no Brasil e em tantos outros países, com a péssima distribuição de renda, onde "políticos engomadinhos" ficam com uma bela fatia do dinheiro que poderia ser utilizado para extirpar toda a pobreza existente. Isso não é UTOPIA, pode ser feito! (se quiserem, evidentemente... mas NÃO querem!)
Em relação a "farras aéreas", na suécia isso também não acontece, e assim, reportagem sobre escândalos de casos de uso de dinheiro público para "patrocinar" viagem pelo país ou até ao exterior, com dinheiro público, e ainda, com políticos que querem levar toda a família, não fazem parte do noticiário sueco. Longe disso! Na Suécia nenhum deputado tem direito a cota de passagens. Todos as viagens devem ser marcadas pela agência de viagens do Parlamento, e nenhum político estará garantido no cargo se cometer atitude ilícita, por menor que seja. Além disso, a Suécia NÃO OFERECE IMUNIDADE a seus políticos, coisa também bem diferente aqui no Brasil. Para se ter uma idéia do rigor, uma deputada utilizou o cartão coorporativo para comprar uma barra do famoso chocolate de nome "Toblerone" e perdeu o mandato. Sem dó e nem piedade!

Enquanto isso, em um país chamado BRASIL (está escrito em preto negritado, como forma de protesto), a ROUBALHEIRA é geral. Pode tudo, se faz tudo, se oferece tudo! Governantes podem desviar dinheiro sem medo, desde que façam bem feito. Enquanto na Suécia os políticos não empregam parentes como assessores, sem necessidade de lei contra o nepotismo, aqui no Brasil foi necessário a criação de lei para coibir tal prática. Ainda assim, tentam fazer o tal do "nepotismo cruzado", ou seja, quando um parlamentar emprega o parente de outro palarmentar. Isso mais parece ORGIA entre animais, "cruzando tudo". Aliás, de orgia muitos políticos entendem. Fazem o que é possível para levar vantagem em qualquer coisa, sem qualquer "preconceito". Ou seja, vale tudo, desde que o "benefício" a receber valha a pena (para muitos políticos, qualquer coisa vale a pena).

Assim, os políticos vão sempre arrumar um "jeitinho brasileiro" para continuarem com a mamata. Já observaram a quantidade de placas com a propaganda dos políticos espalhada pela cidade?! Viram como fica o locais em frente das igrejas, canteiros centrais das avenidas?! Também, com a mamata que o cargo de deputado oferece, qualquer um se habilita; "políticos profissionais" que sempre querem a reeleição e não cogitam de jeito nenhum largar o "osso" querem cada vez "mamarem" mais e mais, sem parar! Verdadeiros "profissionais ferozes" para continuarem no "bem bom" com o dinheiro alheio. Porém, se retirarem as "benesses" do cargo, e, quem sabe, copiar o modelo da suécia, vai sobrar é vaga para candidatos em todas eleições. Basta retirar os altos subsídios (remuneração dos políticos) e as inúmeras vantagens dos políticos que a quantidade de placa de propaganda em época de eleição vai diminuir espantosamente. Quem sabe um curso na Suécia para os políticos brasileiros não resolveria o problema?! (Desde que os políticos brasileiros paguem tudo com dinheiro próprio, é claro!)

14 comentários:

  1. Realmente o que tem de aventureiro é fhoda, mas a eleição é indicativo de mudança, não sendo o único ponto para mudar algo, podemos cobrar as promessas qeu foram feitas (ou as vezes até retirar um presidente quando o pais todo se mobiliza) e assim não ser o único ponto de mudança a eleição...

    Fique com Deus, menino J. Araújo.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado amigo J Araújo pelo seu comentário! Quero que você seja sincero sempre, pois são de pessoas assim que a nossa sociedade precisa! Hoje, se Deus quiser, eu vou tirar as propagandas políticas do Blog, rsrs. Resolví fazer no Blog, como o Gabeira fez para prefeito do Rio em 2008. Uma eleição ecológicamente correta. Amigo, estou te respondendo agora, pois eu estava dando um giro pelas zonas eleitorais, e, a cidade está uma sujeira só! A democracia e a higiene/educação da sociedade ainda não caminham juntas. Os garis devem estar com um ódio danado! E te digo outra: percebí que tinha muita gente pegando "santinhos" no chão, e decidindo o voto em cima da hora. Isso é extremamente perigoso, e dá força as pessoas que fazem boca de urna! Confesso que eu podería ter postado imagens menores. Atrapalhou até as matérias. Obrigado camarada! Saudações.

    ResponderExcluir
  3. Oi...estou passando para lhe agradecer pela visita e tb o comentário.Obrigada!

    Gostei demais do texto...

    Parabéns pelo blog!

    Zil

    ResponderExcluir
  4. OLá meu querido amigo.
    O dia "D" vencido,
    descepção, derrubada, descaso, dúvida, dor, todos os "Ds" os mais infelizes que se possa crer.
    Lembrei de você hoje e aqui estou.
    Que se há de fazer, quando somos a maioria e deixamos ratos nos vencer.
    Adianta matar os vermes, se o foco não for atingido?
    Ao que podemos lamentar se não a ignorância ainda prevalecida em corações sem recursos de compreender e se deixam levar pela compra de suas misérias bestiais. Um valor não merecido a quem tanto precisa, mas que de certa forma mata fome por alguns dias. Os pobres miseráveis, desiludidos, cuja as plaquetas da sujeira, os invadem solo a solo e os adormecem por cima...
    Ah meu amigo. Deus queira que as sombras se dissipem e luzes ressurjam do infinito que aclarem as almas do mundo.
    Quem sabe as esperação ressuscita quando a vida grita por socorro neste mundo.
    Entreguemos a Deus. Ainda que seja um resquício de esperança, não custa nada tentar crer, que algo possa mudar e ao povo de fato favorecer...

    Fica na Paz

    Bjs

    Livinha

    ResponderExcluir
  5. Texto perfeito!

    Realmente, haja estômago para surportar esses políticos.

    Só fui votar porque sou obrigada, caso contrário nem perderia meu tempo ... me sinto uma palhaça quando vejo depois essa gente se enriquecendo enquanto o brasileiro afunda na miséria!

    bjs querido e ótimo início de semana para vc.

    ResponderExcluir
  6. Adorei! Realamente o se quiserem o Brasil tem jeito.
    Mas é que não querem não é?
    Então se votar adiantasse alguma coisa, o "VOTO SERIA PROIBIDO".
    Um grande bj conterrâneo. A amiga Edna Campos.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela sua postagem !!!!bjcas

    ResponderExcluir
  8. OI QUERIDO AMIGO, NOSSO PAÍS É ASSIM , FAZER O QUE? É AMAR OU DEIXAR!
    ESTIVE MORANDO ALGUNS MESES EM LONDRES , MEU MARIDO FOI FAZER UMA ESPECIALIZAÇÃO EM APARELHOS PARA CIRURGIA DE CABEÇA E LÁ FIQUEI EU APROVEITANDO LONDRES , COM AQUELE POVO EDUCADO E ESTRANHO .[SRSR]
    E TAMBÉM NÃO PRETENDO VOLTAR AOS BLOGS, CANSEI DAS FOFOCAS E ENTRIGAS DE PESSOAS QUE SÓ TEM ISSO COM QUE SE PREOCUPAR.
    BEIJOS QUERIDO AMIGO

    ResponderExcluir
  9. Temos mesmo que tomar isso como lição! Gostei!
    O porém é que para que esse povo provinciano venha aprender tudo isso vai demorar muito, não tem memória, nem lembrança, se perguntado em quem votou na última eleição não saberão responder. Daí se dá o que deu elegendo palhaços e humorista ladrões, malfeitores e analfabeto político, isso é uma vergonha.
    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Olá. Adorei sua visita ao meu blog Prosa de Janela. Uma coincidência: Assim que acabei de postar sobre as eleições, vim aqui ver seu cantinho e notei que falamos sobre o mesmo tema. Parabéns pelo seu blog.
    Beijos,
    Aline.
    Http://prosadejanela.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Olá, querido muito obrigado pelo elogio!

    Beijos, adoro Toblerone ehehe!!

    ResponderExcluir
  12. Volte sempre..
    O seu Blog tem informação
    de qualidade. Estou te seguindo..

    abraç

    ResponderExcluir
  13. J. eu tenho gostado da politica, tenho gostado do povo...essa liberdade que nos temos de falar mal de politicos é um bem imenso...e isso é fazer politica...não gosto do comportamento politico dos eleitos, nem das mordomias e honras que os cargos dispõem, mas sei sim que temos um dos mais eficientes meios de voto...referencia mundial...sempre tenho em quem votar...nunca anulo voto!

    gde abraço

    ResponderExcluir
  14. Caro Araujo,

    Já passou o dia D, porque hoje é 07/10/2010.

    Voce viu, BRASILEIRO BURRO VOTANDO NOS BURROS, BRASILEIRO SEM ARQUIVO MENTAL, VOTANDO NAS RAPOSAS VELHAS.

    É simples, para entrar lá, tem que ter 'QI' forte.

    beijos.,

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos ou considerados preconceituosos não serão publicados. Este espaço presa pelo respeito às diversidades, porém se mantém o direito de publicar ou não opiniões que venham a ofender a honra de qualquer pessoa que seja. De acordo com interpretações legais o administrador desse blog responde solidariamente pelos comentários aqui publicados.

Postagem em destaque

>Os vândalos e as mentiras dos nossos políticos

Uma folheada no jornal  de hoje fiquei indignado com algumas noticias. Uma delas dava conta do ataque de vândalos a dez ônibus do transp...