.

Seguidores

24 junho 2008

> Viçosa MG

Imagens do google
Viçosa e sua história
Área do Município: 279 km2
Altitude: 648,74 m
Latitude: 20º 45' 14" S
Longitude: 42º 52' 53" W
Coordenadas UTM (m): 7.703.630 N 720.570
E População: Aprox. 65.000 hab. Localização: Zona da Mata Minas Gerais- Brasil


CEP (cidade): 36.570-000
CEP (UFV): 36.571-000 DDI: +55 DDD 031
.

HISTÓRIA I - Santa Rita do Turvo foi o seu primeiro nome. É considerado como um dos mais importantes municípios da Zona da Mata. O ensino vai até ao nível superior e a sua universidade federal é tida como dos mais importantes centros de estudos agronômicos da América Latina. E, em nível de mestrado, a Universidade oferece os cursos de Ciência Florestal, Ciência e Tecnologia de Alimentos. Economia Rural, Engenharia Agrícola, entre outros. Economia: agropecuária e agroindústria. O núcleo que deu origem ao município surgiu quando, em 1800, o padre Francisco José da Silva recebeu a autorização para construir uma capela dedicada a Santa Rita.
vista parcial
O povoado que se desenvolveu em torno da capela ficou conhecido como Santa Rita do Turvo. Por ato do regente Feijó, em 1832, o curato de Santa Rita do Turvo foi elevado à freguesia e, em 1871, foi elevado a município. Cinco anos depois, a vila é elevada à categoria de cidade como Viçosa de Santa Rita, em homenagem a Dom Antônio Ferreira Viçoso, bispo de Mariana. Apenas em 1911 o município adquire a denominação atual.

A Universidade Federal de Viçosa é atualmente, um dos mais importantes centros de estudos agronômicos da América Latina. O viçosense tem sua origem na fusão do índio (purís), do negro (bantus, da área do Congo) e dos colonizadores portugueses que vieram à procura de terras para a agricultura. Início da colonização nesta
região: ano de 1800 e em 1830 já havia aqui 22 famílias.
Campus UFV

I
nício do povoado: em torno de uma ermida em honra de Santa Rita de Cássia: 08 de março de 1800, iniciativa do Pe. Francisco José da Silva. Capela: 10 de dezembro de 1801 e em 1805 houve doação de terras paras patrimônio da Capela por parte do capitão Manoel Cardoso Machado e sua esposa Ana Joaquina de Fraga. Primeiras famílias que vieram para Viçosa, onde estavam os pioneiros como o Capitão Manoel Cardoso Machado, Pe. Jerônimo Fernandes Lana, Alferes Vicente Rodrigues Valente, Pe. Manoel Inácio de Castro, este, natural de Mariana: Sant’Anna, Bernardes, Freitas, Araújo, Carvalho, Gouvêa, Lopes Faria, Jacob, Vaz de Mello, Costa Val, Ferreira da Silva, Alencar, Castro, Comastri, Torres, Simonini e outras. Nomes: Santa Rita do Turvo (após 1800), Viçosa de Santa Rita (1876), Viçosa (1923). Elevação a Vila e criação do Município: 30 de setembro de 1871. Elevação a cidade: 3 de junho de 1876. (UFV: ESAV - Escola Superior de Agricultura e Veterinária (6/09/1920); UREMG - Universidade Rural do Estado de Minas Gerais) 15/11/1949; UFV (Universidade Federal de Viçosa) - 15/06/1969.

Filho mais ilustre: Arthur da Silva Bernardes. Nasceu a 8/08/1875 e faleceu a 23/03/1955. Formado em Direito pela Faculdade de Direito de São Paulo (1900). Atividades políticas: Presidente da Câmara Municipal de Viçosa, Deputado Estadual (1907), Deputado Federal (1909), Secretaria de Finanças de MG (1910-1914), Deputado Federal (1915), Presidente de Minas (1918), Presidente da República (1922), Senador (1919), Deputado Federal (1935). Foi o fundador do PR (Partido Republicano) VIÇOSA HOJE Área 279 km2, a uma altitude de 649 m. Limita-se, ao norte, com os municípios de Teixeiras e Guaraciaba; ao sul, com os municípios de Paula Cândido e Coimbra: a leste, com os municípios de Cajurí e São Miguel do Anta, e a oeste com o município de Porto Firme. População Urbana e Rural: Segundo os dados de 1996: população urbana - 52647 habitantes; Rural - 4803 habitantes; Total - 57450 habitantes.

FAMÍLIA DE VIÇOSA - Jacintho Gomide, filho de Joaquim Gonçalves Gomide e Eliza Sant'Anna Gomide, nasceu em Viçosa, a 27 de novembro de 1895 e faleceu a 28 de novembro de 1968. Seus irmãos: José, Raimundo (Bitu), José Geraldo, Antônio (Totone Gomide), Otávio, Joaquim, Alzira, Joaquina (Quinita), Maria, Maria José (Neném), Arlinda (Tita), Francisca e Maria do Carmo. Casou-se com Almerinda Rodrigues Gomide (Duquinha), e, dessa união que durou 51 anos, nasceram: Ari, casado com Lourdes; Néri com Maria Cornélia; Vicente, casado com Leir; Geraldo, casado com Zarife; Therezinha, casada com Aquira; Francisco, casado com Maria da Glória. Tiveram o casal mais quatro filhos, que faleceram em tenra idade. Deram-lhe: seus filhos, 24 netos e 32 bisnetos.

De condição humilde, foi proprietário de uma barbearia, situada à Rua Arthur Bernardes. Anos depois, trabalhou na Prefeitura Municipal desta cidade, e ali exerceu vários cargos, até sua aposentadoria. Pessoa de largos horizontes. Cursou apenas o primário, mas possuía conhecimentos gerais admiráveis.
Museu Presidente Arthur Bernardes
Buscava na leitura de jornais e livros, que lhe chegassem às mãos, adquirir informações e cultura. Estava sempre atualizado. Na falta da televisão, não deixava de ouvir o seu noticiário preferido, o saudoso "Repórter Esso", inteirando-se dos acontecimentos políticos, sociais e econômicos do País. Procurava orientar os filhos com segurança e determinação, mostrando-lhes o caminho de Deus e o respeito à religião católica, professada por ele. Sua firmeza de caráter e honestidade foram seu maior legado. Gostava de política, e defendia o Bernard ismo de modo ferrenho. Cintinho, carinhosamente chamado, notabilizou-se pelo seu espírito brincalhão. Vários fatos cômicos são atribuídos ao seu senso de humor.

Muitas pessoas, ainda hoje, devem-se lembrar das "respostas às perguntas cretinas" de sua autoria. Seus casos serviram de fonte inspiradora ao comediante Ari Leite, em seus programas humorísticos de televisão. É que seu filho Neri Gomide, quando residia em Santo Antônio de Pádua, RJ, terra natal do comediante, contava a ele os casos de seu pai. Cintinho devotou amor a sua Viçosa, onde viveu alegre e pôde expandir, notavelmente, sua maneira de ser.

6 comentários:

  1. Ola meu amigo, muito obrigo pelo post, o post e excelente, siga posteando mais acerca de vicosa e uma gran cidade muito bonita y de gente muito especial, obrigado e excelente post meu amigo.Saudos y abracos pra voce!!

    ResponderExcluir
  2. Entrei aqui Jota, teu blog está de cara nova? Todo bonito, a poesia lua é linda.Lua bonita se tu não fosses casada ,eu procurava um escada e ia no céu te buscar...
    A poesia saudade também me mostra que tu é realmente uma pessoas muito especial. beijos.

    ResponderExcluir
  3. GOSTEI MUITO DA HISTÓRIA DE VIÇOSA COM A FAMÍLIA GOMIDE, SOU GOMIDE E PROCURO MINHAS ORIGENS, AO CERTO ENCONTRAREI EM VIÇOSA-MG

    ResponderExcluir
  4. Cintinho era meu bisavô, sou neta de Geraldo Gomide e minha família é de Pádua..Pude visitar Viçosa e ver q é uma cidade maravilhosa. Obrigada pelas informações!!

    ResponderExcluir
  5. Sou neto do jacinto Gomide, filho de Ary Jacinto Gomide. Há muito não vou a Viçosa, mas temos muito a pesquisas. Moro em BH.
    Hoje há uma comunidade Gomide no facebook. Tem Gomide neste pais inteiro.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos ou considerados preconceituosos não serão publicados. Este espaço presa pelo respeito às diversidades, porém se mantém o direito de publicar ou não opiniões que venham a ofender a honra de qualquer pessoa que seja. De acordo com interpretações legais o administrador desse blog responde solidariamente pelos comentários aqui publicados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...