24 dezembro 2010

>Natal

No momento não tenho muitas palavras para dizer! Mas isso não é o mais importante, porque o aniversariante do dia 25 de dezembro é que deve ser o centro das atenções e o grande homenageado, existe um clima de festa para a maioria das pessoas. Àqueles que passaram por aqui meu muito obrigado. Gratos por me prestigiar, incentivar e até criticar, pois só assim, tenho motivos de sobra para tentar melhorar... Sinto-me privilegiado porque posso contar sempre com a sua amizade, com seu apoio e sua opinião.

A todo um Feliz Natal e prospero Ano Novo

17 dezembro 2010

>Legislando em causa própria

Imagens/googleNão era minha intenção escrever sobre política nesse momento, veja vocês, mas não teve jeito, nossos ‘inimigos’ em Brasília não me deram outra opção. Aumentou os próprios salários, em alguns casos em até 140%, isso mesmo. E foi assim numa rapidez tão incrível que assustou até mesmo os analistas políticos mais experientes. Na Suecia não é assim. O exemplo do Congresso será seguido por praticamente todos os Legislativos estaduais que, na esteira do aumento de 62% autoconcedido aos parlamentares na quinta-feira, 16, apressaram-se para colocar na pauta, antes do fim do ano, projetos que garantam a remuneração de cerca de R$ 20 mil para os deputados estaduais.

Os parlamentares federais - que a partir de agora vão receber o mesmo salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal, de R$ 26,7 mil, neste valor não está incluído as mordomias, como: combustível, telefones, passagens aéreas, auxilio-moradia entre outras. Enquanto isso o salário mínimo terá um aumento de 5,9% e passará para R$ 540,00. Será que eles – os Deputados e Senadores – conseguiriam sobreviver pelos menos um mês com uma miséria dessas? Eles riem de nossa cara.

Povo, na verdade, estamos ferrados com esse bando que pensa – infelizmente – a maioria deles somente no bem estar pessoal e o povo que se dane! E olha que todo esse processo de aprovação do aumento teve uma rapidez estrondosa sem nenhum embaraço, e mais, não necessita de aprovação do Presidente da República. É muito dinheiro público para pouco trabalho, acredito que não merecemos sermos tratados com tanto descaso. A pergunta que não cala é: será que algum dia vai mudar isso?

08 dezembro 2010

>Quebrando regras e reclamando


É moda: Aparece alguém aparece em nossos blogs e nos oferecem um selinho e, entilmente nos convidando a passar no seu blog e pegá-lo. Quando lá chegamos, existe uma série de regras que devemos cumpri-las para levar o dito cujo; geralmente nos orientam a visitar o mesmo número de links que nos é enviado, claro, aquele que nos ofereceu deve ter o seu link em destaque. Isso nada mais é que uma tentativa desesperada de divulgação de blogs, na verdade uma pirâmide disfarçada.

O pior de tudo isso, é que muitas vezes o administrador do blog que nos oferece vem pela primeira vez e nunca mais volta. Sem contar aqueles que para divulgar o nome, passa no nosso espaço com a seguinte frase: "BFS" (bom final de semana) Bjos"; (beijos), acho isso uma tremenda falta de respeito, desinteresse total , aberto em ler o que escrevemos, parece que não quer perder tempo, e fazer um comentário a contento. Isso nos-dá a entender, que o único intuíto é deixar seu link para ser visitado. .(a partir de hoje me recuso a publicar tais abreviaturas).

E têm, ainda, aqueles que passam com a frase acima, e por consideração você retribui a visita, e constata um texto enorme, parecendo uma tese de pós-graduação. Em compensação temos alguns seguidores ou visitantes assíduos que nos presenteiam, além de suas visitas com valiosos comentários, pelos quais nos sentimos honrados e agradecidos.

As pessoas que por ventura venham a publicar textos muito longos deveriam fazê-los em partes e em dias alternados, isto não cansariam tantos os leitores – a internet exige agilidade e rapidez. "Outra coisa chata em vários blogs, é quando você fica um bom tempo escrevendo seu comentário, cuidando para que o mesmo tenha sentido, e no final, lá no "publicar" a gente clica, e vêm as "mardita" palavrinhas de confirmação, na maioria das vezes uma "mistura"de letras contorcidas e, de difícil visualização.

Até parece que estamos tentando sacar dinheiro no caixa eletrônico... "Pra que isso..... gente"!!

Descomplique, vai lá em "configurações" e retire essa exigência, é muita perda de tempo cumprir essa regra, porque temos muitos blogs para fazermos comentários, mas, não temos o dia inteiro disponível para isso, a maioria dos blogueiros são trabalhadores que bloga por puro hoby.

(aa) J Araújo & Sonia

01 dezembro 2010

>Uma nova era


Atenção: o texto abaixo foi escrito com base nas informações repassadas pela Mãe Jandira, a mesma vidente que, dentre outras tragédias, previu o sucesso do Restart, a criação das promoções de RT no Twitter e a absolvição do Maluf.

Confirmando as previsões, Tiririca se elegeu com bastante tranquilidade. Campeão de votos, boa parte do Congresso o recebeu com desprezo absoluto nos primeiros minutos. Ninguém acreditou que aquela figura teria relevância alguma como parlamentar. Sem as gracinhas do horário eleitoral político, decerto que o show acabara. Todos tinham certeza absoluta que o palhaço se tornaria um fantasma naquele ambiente.

No entanto, a indiferença começou a ruir no primeiro dia mesmo. Carismático, Tiririca foi cativando aos poucos os seus colegas de bancada. “Ô, seu abestado, se você continuar róbando, eu vou... móóóó... rrerrrr...”, ele disse pro nobre colega que era figurinha fácil nas CPIs. Todos caíam na gargalhada com as brincadeiras inocentes do palhaço. As dancinhas dele durante as votações, junto com o sorriso banguela, deixaram o ambiente menos estressante. A cada dia que passava, aumentava a popularidade de Tiririca entre os parlamentares. Tornou-se o mascote da casa, definitivamente.

Um ano depois, ninguém estranhou quando o palhaço assumiu a presidência da casa. Afinal, tratava-se de uma unanimidade, acima do governo ou oposição. Era um conciliador. Nunca o Congresso gargalhara tanto quanto naquele discurso de posse, que terminou com a já clássica dancinha da vitória. “Ó pessoal, se eu souber que alguém tá desviando bufunfa, sabem o que vou fazer? Sabem não, seus abestado? Ói, eu vou... vou chóóóórar... Inhééé...”, dizia ele, numa voz fininha. O tiririquismo avançava de maneira impressionante. Além de engraçado, já era considerado temido por muitos, que riam forçado até das piadas sem graça, só pra não ficar mal diante da maior liderança política dos últimos tempos.

Líder absoluto em todas as pesquisas, Tiririca candidatou-se à Presidência da República em 2014. Sempre que perguntavam se ele tinha ideia do que fazia um presidente, o palhaço sempre respondia, naquele jeito bem tiririca de ser: “Olha, eu num sabo não... Parece que é divertido subir a rampa do Pranalto, né? Eitcha nóis!”. Com tempo de sobra no horário eleitoral gratuito, quase meia hora, ele aproveitou a ocasião pra fazer uma espécie de Zorra Total.

Com quadros que nada tinham a ver com política, o programa sempre terminava com ele abraçado a duas gostosonas seminuas, soltando o bordão da campanha: “Vota ni mim, seus abestado!” A população adorou, é claro. Todos os outros candidatos tentaram ser engraçados também, sem sucesso. José Serra até que se esforçou bastante, mas não convenceu como humorista de stand up comedy durante os programas dele. Sofisticado demais, sem o carisma que o palhaço tinha de sobra. Constrangedor.

Tiririca elegeu-se logo no primeiro turno com uma folga impressionante em relação ao segundo lugar. Com ele na Presidência da República, tendo Sérgio Mallandro como vice, o Brasil finalmente assumia a sua vocação principal: ser o maior circo aberto do mundo, feito devidamente registrado no Guinness Book. O ciclo político do tiririquismo durou décadas, interrompido apenas pela ascensão ao poder do filho mais carismático do Palhaço-Líder, Tirulipa Jr. Com o tirulipismo, surgiu a esperança de uma nação com um humor menos apelativo. Uma nova era. Infelizmente, as expectativas foram frustradas logo no discurso de posse de Tirulipa Jr, iniciado com a piada do pavê ou pacomê. Aiai, Brasil... Tem jeito não...
Fiapo de Jaca

Desconheço o autor

25 novembro 2010

>Rio em chamas

Imagem/webO Rio de Janeiro está vivendo um dos piores momentos com a onda de violência imposta pelos bandidos através da queima de vários carros e ônibus. Estão levando o pânico a uma população, que assiste impotente sem nada poder fazer diante de tanto terror. Acostumados há décadas a agir livremente nos morros cariocas, eles se sente os donos da situação. As cenas de guerra que vimos pela TV, com carros blindados, fuzileiros navais, policiais civis e militares deu impressão de que a cidade está atolada em uma verdadeira "guerra civil" que assusta não só a população carioca, mas o Brasil inteiro.

As pessoas que vivem sob fogo cruzado, quando não é entre bandidos de facções rivais é, entre a polícia. Isso para um país onde podemos vangloriar não ter guerra declarada é assustador. O cidadão comum, trabalhador está sitiado, virou refém dos bandidos que agem livremente demonstrando o poderio bélico de que dispõe sem medo de represália. Em confronto com as forças policiais as primeiras informações dão conta de 30 mortos até a tarde de hoje. Os olhos do Brasil e do mundo estão voltados para a "Cidade Maravilhosa", que não merece isso. Um país que se propõe a sediar uma a Copa do Mundo, (2014) e as Olimpíadas em (2016), tendo o Rio de Janeiro como principal porta de entrada precisa mostrar que as forças de segurança estão preparadas para dar uma resposta à altura quando necessário.
Imagem/Júlio César Guimarães - UOL

Uma afronta as autoridades. Bandido aponta arma para policiais no Complexo do Alemão no Rio

Os foras da lei permaneceram por décadas sem ser incomodados pelas autoridades da Segurança Pública do Estado, que fazia vistas grossas, enquanto o crime organizado se fortalecia tomando conta de várias comunidades pobres. Enquanto esse mesmo estado virava as costas, o poder paralelo estava cada vez mais presente ‘facilitando’ a vida dos moradores. A violência não se restringe somente ao Rio de Janeiro, ela está presente em várias partes do Brasil que sofre com o tráfico de drogas e armas. No caso do Rio de Janeiro está mais enraizado, isso é como tentar arrancar uma árvore secular pelas raízes usando enxadas. Infelizmente, a culpa deve sim recair, principalmente, sobre o Governo Federal que não tem nenhum controle de nossas fronteiras.

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, nos últimos anos foi o único que resolveu enfrentar um problema grave de segurança que outros governantes fecharam os olhos fazendo de conta que nada estava acontecendo. Com certeza merece o apoio da população que o reelegeram acreditando em suas promessas de campanha, principalmente, na área da segurança pública. Os cidadãos de bem de todo Brasil se solidarizam e torcem para que o bem vença o mal. E aqueles que desobedecerem sejam presos e punidos de acordo com as leis vigentes, que sabemos, precisam ser revistas com urgência

A frase abaixo ilustra bem o momento:


"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons."


*Martin Luther King*

19 novembro 2010

>Ser honesto...não parecer honesto!

Pode soar estranha a palavra honestidade nos dias atuais. Mas ainda existem, sim, pessoas honestas; confesso que conheci um jovem com esse perfil. Parece inacreditável, principalmente, em se tratando de comércio onde a palavra de ordem é vender e vender. Explico, precisei trocar a fechadura de uma porta que estava com defeito depois de longos anos de uso cuja marca, descobri é uma das mais caras, o modelo mais simples custa a bagatela de R$ 158,00.
Ao chegar à loja Rei das Fechaduras quase não acreditei, pensei: quero comprar a fechadura e não a porta!! O vendedor Renato (foto) me atendeu com uma simpatia ímpar; sentindo meu desapontamento com o preço e ao verificar a velha fechadura que levei como amostra, percebendo que poderia ser recuperada não teve dúvida, orientou-me a procurar um chaveiro. Agradeci a sugestão e caminhei uns 100 metros na mesma rua, gastei R$ 50,00, e a velha fechadura ficou “nova”. O profissional indicado também era muito bom. Estou relatando o fato porque nesse país, onde a corrupção, a safadeza, o jeito brasileiro de tentar levar vantagem em tudo ali não tem espaço. É incomum encontrarmos pessoas assim. São raras, mas elas existem. Isso mostra que para ser honesto, muitas vezes temos de abrir mão de alguma coisa; nesse caso, Renato, abriu mão de uma venda em nome da honestidade. Parabéns Renato!! Com certeza você é um grande exemplo para sua família, e o Brasil está precisando muito de pessoas como você.
Contato: reidasfechaduras@terra.com.br

13 novembro 2010

>Eles querem desenterra-la


Foi só passar as eleições e já estamos sendo bombardeados com notícias sobre o fantasma da recriação da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras). A recriação desse monstro trará apenas mais uma penalidade. A nova CPMF, ou sei lá o nome que vão dar, – porque às vezes eles mudam para tentar nos enganar, - só vai penalizar ainda mais o contribuinte, que não aceita mais impostos. Ela foi criada para resolver o problema da saúde no Brasil, não resolveu, e quando acabou também não piorou, isso na verdade quer dizer que o dinheiro arrecadado com certeza não estava sendo investido na saúde. E olha que não era pouca coisa não! Era por volta de R$ 140 milhões por ano.

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que na verdade, toda sua vida mamou nas tetas do governo, reconheceu sexta-feira (5/11) em entrevista por telefone à Agência Senado que o Congresso pode vir a recriar a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), extinta em 2007. Ele destacou que mesmo com a declaração da presidente eleita, Dilma Rousseff, de que não enviará um projeto neste sentido, é possível que algum parlamentar tome a iniciativa. Não devemos duvidar mesmo, eles tem (veja) o melhor plano de saúde do Brasil.

Desse Congresso Nacional, nossos Deputados e Senadores pouco ou nada podemos esperar, desse povo, infelizmente eleitos por nós que não trabalha há muito tempo. Senão vejamos: no final do ano eles sai de férias, no inicio do ano tem o carnaval; esse ano foi atípico e tivemos eleições, muitos deles saíram como candidatos, outros para ajudar seus aliados; trabalhar que é bom mesmo, huuummm!! Mas receber os polpudos salários ninguém deixou de fazer. Enquanto isso, o trabalhador comum tem que ralar um ano inteiro sem faltas para ter direito a 30 dias de férias, isto é, quando pode, por que se houver interesse da empresa ele acaba recebendo em dinheiro econtinua ralando, essa é a grande diferença. Até quando?

08 novembro 2010

>Legislação eleitoral

O censo 2010 trouxe um problema para muitos municípios brasileiros que esperava um crescimento populacional bem maior daquele apresentado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Pois é baseado nesses números apresentados que os municípios recebem os repasses de verbas para a saúde, educação etc. em alguns, tem ainda, o problema político, o numero de vereadores pode diminuir, que por um lado é bom.

A legislação eleitoral prevê que o numero de vereadores proporcional a população do município, observando os seguintes limites:

a) o mínimo de 9 (nove) e o maximo de vinte e um nos municípios de até um milhão de habitantes.

b) mínimo de 33 e maximo de 41 nos municípios com mais de um milhão e menos de cinco milhões de habitantes.

b) mínimo de quarenta e dois e maximo de cinqüenta e cinco nos municípios com mais de cinco milhões de habitantes.

Uma leitura desatenta do dispositivo retro mencionado pode levar a conclusão de que, se observados os parâmetros mínimos e máximos estabelecidos para cada uma das faixas acima mencionadas, possui o legislador municipal ampla liberdade para fixar o numero de seus Edis. Por essa óptica, municípios com mil habitantes ou com um milhão de habitantes têm autonomia para determinar graciosamente a quantidade de vereadores de sua câmara, desde que observados os limites de (9) nove e (21) vinte e um.

Sendo assim, por esse raciocínio, apenas para exemplificar, podemos ter em um município de mil habitantes (21) vinte e um vereadores e, por outro lado, em um município com um milhão de habitantes, (9) nove vereadores. A verdade é que a legislação sempre deixa brechas para a exploração; isso ocorre também em outros setores da sociedade. Nossos legisladores não dão ponto sem nó.

01 novembro 2010

>O Brasil que queremos

webAs eleições acabaram. Agora a expectativa do povo brasileiro é com a administração da Sra. Dilma Rousseff, que entra para a história como a primeira mulher eleita Presidente da Republica Federativa do Brasil a partir de 01 de janeiro de 2011. Queiram ou não foi eleita democraticamente e o povo precisa cobrar os compromissos assumidos durante a campanha eleitoral.

A vitória de Dilma é o resultado da grande popularidade do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que demonstrou sua grande capacidade de articulação política e, provou essa isso ao impor sua vontade dentro do PT (Partido dos Trabalhadores). Tirou a desconhecida Dilma Rousseff da obscuridade ao nomea-la Ministra das Minas e Energia, na sequência ministra Chefe da Casa Civil, convenceu grande parte do eleitorado brasileiro que sua indicação era a mais correta. Com isso, o sucesso ou fracasso do governo, a partir do próximo ano será creditado na conta do Presidente Lula. Uma coisa interessante do governo Dilma é que não vai ter um governo anterior a quem culpar pelo que não foi feito.

Assim como eu milhões de eleitores não votaram na Srª Dilma, menos ainda no Sr. José Serra, nem por isso devemos torcer contra, mas sim torcer para que dê certo até por que nenhuns dos dois candidatos que foram para o 2º turno tinham minha simpatia, mas como brasileiro espero que esse país se torne cada vez mais auto-suficiente; que a distribuição de renda seja realmente implementada e a educação possa ser realmente alavancada e o cidadão seja mais respeitados até pelo próprio governo que; se corrupto, acaba sendo o grande algoz desse mesmo povo que o elegeu.

Que o governo Lula/Dilma não pense que o Brasil foi descoberto em 2002, porque a história nos mostra que para chegar onde estamos muitos outros brasileiros se esforçaram e deram suas vidas para isso. Esperamos sim, que a partir de janeiro de 2011, possamos renovar nossas esperanças num futuro melhor para nossos filhos e netos com mais desenvolvimento e menos escândalos em todos os níveis de governo.

Que a oposição possa exercer seu papel com responsabilidade; votando a favor de projetos de leis que realmente beneficie o povo, não importando se partiu do governo ou não apenas sendo oposição pelo prazer de ser. Também não se deve curvar diante do governo em troca de cargos calando diante das falcatruas que muitas vezes ocorrem por que a própria oposição que devia fiscalizar tem o "rabo preso".

Com atitudes responsáveis o Brasil pode em poucos anos sair da condição de país subdesenvolvido para entrar para o rol das grandes potências mundiais, condições para isso temos de sobra o que falta talvez seja falta de gerenciamento das nossas riquezas naturais. Mas, o que temos de mais importante nesse país é esse povo alegre e ordeiro que na pior das hipotese ainda guarda um sorriso. Apesar de tudo, tenho orgulho em ser brasileiro!
(J Araújo)

28 outubro 2010

>Saúde Pública

Saúde faz blitz contra a dengue em Campinas
São cerca de 60 pessoas que irão visitar os cemitérios da Saudade e Santo Antônio buscando os criadouros
Durante a ação, os agentes ambientais verificam vasos e floreiras nos túmulos
(Foto: Augusto de Paiva/AAN)

Cerca de 60 servidores da área de saúde de Campinas realizam nesta quinta-feira (28/10) trabalhos de prevenção e controle da dengue nos cemitérios da Saudade e Santo Antônio. De acordo com dados divulgados pela Prefeitura, a cidade registrou 2.563 casos da doença e duas mortes este ano.

Durante a ação, os agentes ambientais verificam vasos e floreiras nos túmulos com o intuito de eliminar possíveis recipientes que possam vir a reter água e funcionarem como criadouros para o mosquito da dengue. A medida tem por objetivo prevenir a população que vai visitar os locais no Dia de Finados, na próxima terça-feira (02/10). A prefeitura irá também distribuir panfleto educativo, orientar e tirar dúvidas de quem for aos cemitérios.

Mesmo após o feriado, as equipes deverão retornar para fazer uma checagem.

26 outubro 2010

>Poupando vidas

Segundo pesquisas, o transito brasileiro é o que mais mata no mundo. Somos campeões em acidentes de transito. Já inventaram todos os meios para reduzir os altos índices que a cada dia ceifa vidas nas ruas e estradas do país.

Os municípios investem em radares e lombadas eletrônicas para controle de velocidade contratando empresas especializadas em fotografar nosso carro quando infringimos os limites estabelecidos. Na verdade se criou uma verdadeira indústria de multas.

Estive pensando, que tal quebrarmos essas empresas financeiramente? Caso elas dependam somente do dinheiro arrecadado com multas. Se todos respeitar os limites de velocidade e ninguém for multado, em seis meses os radares deixam de existir. Se eles (os radares) proliferam é porque tem alguém que desrespeitou e, ainda por cima colocou a vida dela e de outrem em risco.

Sejamos inteligentes. Vamos acabar com os radares respeitando os limites de velocidades e poupando vidas.

16 outubro 2010

>Brincando com os clichês

Termo herdado dos primórdios do jornalismo. 
********
****************************************** ******
A coisa está tão feia que tem gente "Vendendo o almoço para comprar a Janta ”Mas no ar existe certa expectativa otimista, porque existe um ditado que diz assim:” A esperança e a sogra são as ultimas que morrem” Enquanto isso, aqueles que não nasceram  com "Aquilo virado pra lua" estão vivendo de favores e de muita Boa Vontade dos Amigos. Já ouvimos tantas vezes alguém  dizer que é  "Dando é que se recebe". 
É  verdade, porque o que tem de mocinhas ficando grávidas ainda muito Jovens não é brincadeira.

Dizem ainda  "Deus ajuda quem cedo madruga", Mas não adianta levantar cedo e ficar de papo pro ar olhando o tempo passar, porque a "A Fila anda" e se der bobeira gente, vamos acabar "Perdendo o bonde"! Se tivermos sorte e, o caminho seguir uma linha reta tudo bem!

Porque "Na descida todo santo ajuda". Deus, na sua infinita bondade gosta e perdoa todos àqueles que se arrependem dos pecados e Ele"Continua escrevendo certo por linhas tortas". Só Deus mesmo pra  fazer isso. Tem candidato eleito nas ultimas eleições que não sabe nem ao menos ler direito, em linhas tortas, menos ainda.

Ouvi dizer Que "Ninguém chuta cachorro morto", Mas será  verdade essa história? Não sei! Mas sei que tem gente que faz um barulho danado, até escândalo, para chamar atenção dizendo que faz e acontece. É pouco provável, porque tem outro ditado que diz: "Cachorro que late não morde".
No dia a dia chega um dizendo que está "soltando fogo pelas ventas", aí, o sangue ferve e muita gente "Perde a estribeira". Ah, você já se deu conta do numero de vezes que "Chutou o balde"? Também meu amigo, com certeza você já chutou. afinal de contas ninguém tem "Sangue de barata" né!

Aí alguém chega e acha que não devíamos fazer aquilo. Tem pessoas que ferve tanto o sangue que acabam "Metendo os pés pelas mãos" sem saber que pode se sair mal por causa de atitudes impensadas. Depois não adianta "Chorar o leite derramado".

Não teve jeito, aquilo era o "Fim do mundo"; temos todo o direito de "Subir nos tamancos" algumas vezes. Não queríamos isso, mas acabamos muitas vezes "Rodando a baiana" porque mesmo em tempo de paz chega uma  hora em que precisamos "enfiar o pé na jaca" e se aparecer alguém com coragem maior que a nossa e quiser atrapalhar nossa passagem e, cruzar nosso caminho para atrapalhar, com certeza, vamos "Chutar o pau da barraca", depois pensamos nas consequências.

Alguém enche sua paciência te chamando para ouvir um monte de besteira,  nossa cabeça nessas alturas estabelece uma ligação e está cheia de grilos, do “jeito que o diabo gosta.” A temperatura sobe, o sangue ferve nas veias, aí não tem saída, rasgamos o verbo.” botamos a boca no trombone",  e isso  incomoda muita gente. Aparece alguém atrevido que resolve "Dar um chega pra lá"  em nós, na certeza que vai  nos pegar despreparados, mas acaba "Dando com os burros n'água".

Estamos "Tiriricas da vida", nem sempre estamos a fim de "Conversa mole", principalmente se estivermos naquele "Dia de Cão". Sabe aquele dia que levantamos "engolindo em seco" e "Pagando mico". Sempre acontece, durante boa parte da nossa vida, precisamos  sempre " Matar um leão por dia “para provar nossa capacidade,  "engolir sapo" também faz parte do cardápio.

Quantas vezes você tentou melhorar de vida porque ainda  acreditava na sorte, mas sempre "Deu Zebra“! E a cada dia seus pesadelos aumentava. Aí você tem que encarar a realidade, e ela, às vezes"  dá  medo e você prefere dormir por que "O que os lhos não veem o coração não sente".

Vamos mandar aquelas pessoas que  não acredita em nós 
"Pentear macaco", ou ir  "Às favas" como queira, que uma porção delas, enquanto nós batalhávamos elas dormiam e diz que; "Cochilou cachimbo cai". Já que "A vaca foi  pro brejo", no exato momento em que estava saindo do buraco. Vem aquele chefe "Chato de galocha" e te põe no “olho da rua”, se é que rua tem olho,  o pior é que tem e muitos, pra cuidar da sua vida.


Na verdade, tem muita gente na expectativa só esperando você “Cair do cavalo". Eles só se esquecem que podemos levantar e partirmos para a briga, aí vão ver  "A cobra vai fumar". 

Aquela história que "Boca fechada não entra mosquito” pra mim não cola. Nada como esperar o momento certo.  Nossa luta diária, na maior correria, do nosso dia a dia chega ao fim. Mas, também, chega um momento em que bate o desânimo. Não tivemos a chance de colher  " os loros da vitória “ e achamos que até ali colecionamos somente derrotas. Vamos parar e pensar com a cabeça fria, vamos tentar repensar e "Dar a volta por cima".

Precisamos parar pensar e dar um tempo. O melhor a fazer diante dos acontecimentos, ficar longe; que tal encostar-se num canto. Vamos tentar viver em Paz com a nossa consciência tranquila. Caso não consigamos é hora de sair de campo antes de ver o "Circo pegar fogo" sem se preocupar com nada. Vamos assistir de camarote a derrota do nosso inimigo caso tenhamos algum, pois diz um velho ditado que: "A vingança é um prato que se come frio".

 (a) J Araújo.


12 outubro 2010

>Aniversário

Em 12/10/07, às 23h25m nascia o BLOG Notas & Notícias; e já nascia com um post em tom de protesto sobre a condenação do cantor Ivair dos Reis Gonçalves, - o Renner - da dupla "Rick & Renner", e assim na data de hoje, o blog, está completando três anos de vida.

A condenação se referia ao processo sobre o acidente automobilístico (ver) em que o cantor se envolveu em 2001 em Santa Bárbara d’Oeste, SP, na Rodovia Luiz de Queiroz, onde foram vítimas de atropelamento o casal de namorados, o engenheiro químico Luis Antonio Nunes Acetto e sua noiva, a empresária Eveline Soares Rossi

Nesse tempo tive a participação de centenas de leitores que me incentivaram a continuar escrevendo nos momentos em que achava que estava tudo perdido. Com certeza, as palavras de de incentivo dos 'amigos' e os comentários aqui deixados foi é e sempre será o combustível para esse tempo de sobrevivência. Sem essa interação, acredito não ser possível ter permanecido todo esse tempo. É fundamental a participação do leitor nesse processo. Aprendi muito durante esse tempo.
Obrigado a todos, de coração.

05 outubro 2010

>Mais ou menos honestos

Terminada esta primeira fase eleitoral restam algumas lições. Verificando os resultados do pleito, a pergunta recorrente é sobre o perfil dos eleitores. Sabemos que são 40 milhões de analfabetos influenciando de forma decisiva o resultado. Despreparados, no sentido de receberem poucas informações, que chegam a eles apenas por meio do radio e da televisão, elegeram o palhaço Tiririca com mais de 1 milhão de votos, porque pior que está não fica.

Os analfabetos, que não lêem o que escrevo, se tomassem conhecimento de minhas criticas, poderiam pensar que não gosto deles. Não é verdade, porque sei perfeitamente que não são culpados de sua ignorância. Na realidade são vitimas de um sistema perverso, cujo interesse em mante-los nessa condição é bem outro. Nossos dirigentes querem, com o seu voto, perpetuarem-se no poder para explorá-los livremente.

O resultado das eleições, entretanto, não são produzidos apenas por essa gente despreparada, pois muitos votos são depositados nas urnas por cidadãos mais ou menos honestos. Chamo de mais ou menos honestos uma representativa parcela da sociedade brasileira, que só não é desonesta por falta de oportunidade. São aqueles que embolsam um troco errado que lhes é dado na padaria da esquina sem o menor pudor; que estacionam nas vagas destinadas a idosos e deficientes fazendo cara de paisagem; que votam em candidatos desonestos, porque se lá estivessem também roubariam.

Enquanto os analfabetos são fabricados as pencas por um sistema perverso de dominação, os mais ou menos honestos são fabricados pela impunidade e pelo mau exemplo. Na semana passada, apenas para exemplificar, um gerente de uma loja da rede de supermercados Pão de Açúcar, no bairro Castelo em Campinas – SP, após ter sido preso em flagrante delito vendendo produtos com prazo de validade vencido e colocando em risco milhares de famílias, alguns minutos após foi posto em liberdade mediante o pagamento de R$ 3 mil de fiança. Uma quantia irrisória para o Sr. Abílio Diniz, mas arbitrada dessa forma, por tratar-se apenas de um de seus gerentes.

Esta é a impunidade decorrente de nosso sistema legislativo, mas pior que ela é aquela com que a classe política é agraciada. Vivemos em um país no qual a corrupção é estimada em R$ 70 bilhões anuais e quantos políticos já foram condenados e presos? Nenhum até hoje. Entretanto, essa gente mais ou menos honesta continua votando neles, exatamente porque, se lá estivessem, seriam igualmente desonestas. São considerados honestos até hoje porque lhes faltou a oportunidade de fazer alguma falcatrua de maior proveito.

Com os votos dos analfabetos, ignorantes e despreparados e com os votos dos mais ou menos honestos, o resultado das eleições não surpreendeu. Os únicos que ficaram surpresos foram os institutos de pesquisa, pois acharam que poderiam construir outro resultado, mas se deram mal. Erraram feio, até mesmo na pesquisa de boca de urna, onde não estão acostumados a errar.


Manoel Carlos Cardoso é advogado e professor

03 outubro 2010

>Dia D = Lá e cá

Mesmo o voto sendo obrigatório hoje levantei disposto a dar uma resposta nas urnas aos políticos corruptos que sugam as economias desse país. Para mim e para o povo brasileiro foi o Dia ‘D. D de dar um basta nessa pouca vergonha. D de descaramento da maioria desses vermes que a cada quatro anos aparecem pedindo nosso voto.

Dia de eleição é a única oportunidade que temos para dar uma resposta e dizer, através do voto, o quanto estamos descontentes ou não com as políticas públicas em nosso país, nosso estado ou nossa cidade. Também não adianta se revoltar e chegar na urna de votação e votar em qualquer um; protestar através do voto é muito perigoso, com isso, você pode estar colocando um político nada comprometido com a ética e moral; um aventureiro que vai se dar bem à custa do seu voto. Precisamos ter coerência. Cada eleição é uma nova experiência e uma boa oportunidade para renovação.
Essa eleição está um tanto atípica; tem mais aventureiros que as demais. Temos palhaços, humoristas, cantores, atores, jogadores de futebol, etc. nada contra, - com todo respeito aos verdadeiros palhaços - virou palhaçada, um verdadeiro circo onde na verdade, os
verdadeiros palhaços somos nós. Percebe-se que grande parte desse contingente é usada para pelos partidos políticos para atrair o eleitor que se empolga com seu ídolo, pouco se importando com a ideologia de seu representante escolhido. Na verdade, ideologia é uma palavra fora de moda nos dias atuais. A maioria quer é se dar bem na vida, financeiramente. Duvido e muito, se não houvesse tanta mordomia a disposição da classe política se existiria tantos interessados em se eleger. J Araújo
Uma série de reportagem mostrada na BAND (Rede Bandeirantes de Televisão) mostrou como funciona a politica na Suécia. Desde 30/08/2010, a cada dia, uma reportagem no "Jornal da Band", comandado pelo "âncora" Ricardo Boechat (foto ao lado), um dos mais respeitados jornalistas do Brasil, mostrou a maneira que é a política e os políticos do país sueco. Isso levou-me a colocar a ironia no título desse assunto (Quase igual ao Brasil!). Creio, inclusive, que muitos políticos que viram a reportagem ficaram com raiva e, de repente, tiveram até certa vontade de proibir a veiculação de tal reportagem, que mostra o verdadeiro extremo entre o país estrangeiro em questão, ou seja, a Suécia, e o Brasil. A situação é tão antagônica que o procedimento adotado na Suécia parece um absurdo.
Primeiro: Prefeitos e governantes na Suécia não têm direito à residência oficial. Deputados estaduais e vereadores recebem quantias módicas, que não chegam a R$ 300 por mês, sem direiro a gabinete e trabalham em casa. As pessoas que se candidatam a cargos políticos vivem da profissão ou ocupação onde já atuam, e quando eleito para representar o povo, cumprem o mandato desta forma, simplesmente, sem altos salários, sem se tornarem "políticos profissionais". Exatamente o oposto que ocorre aqui, quando a maioria esmagadora dos candidatos pretendem "seguir carreira", com objetivos uníssonos, ou seja, aproveitar-se da oportunidade e fazer o possível para levar vantagem com o cargo, os subsídios e todas as vantagens oferecidas com o dinheiro público, onde o povo paga a conta. Por isso existe a MISERABILIDADE no Brasil e em tantos outros países, com a péssima distribuição de renda, onde "políticos engomadinhos" ficam com uma bela fatia do dinheiro que poderia ser utilizado para extirpar toda a pobreza existente. Isso não é UTOPIA, pode ser feito! (se quiserem, evidentemente... mas NÃO querem!)
Em relação a "farras aéreas", na suécia isso também não acontece, e assim, reportagem sobre escândalos de casos de uso de dinheiro público para "patrocinar" viagem pelo país ou até ao exterior, com dinheiro público, e ainda, com políticos que querem levar toda a família, não fazem parte do noticiário sueco. Longe disso! Na Suécia nenhum deputado tem direito a cota de passagens. Todos as viagens devem ser marcadas pela agência de viagens do Parlamento, e nenhum político estará garantido no cargo se cometer atitude ilícita, por menor que seja. Além disso, a Suécia NÃO OFERECE IMUNIDADE a seus políticos, coisa também bem diferente aqui no Brasil. Para se ter uma idéia do rigor, uma deputada utilizou o cartão coorporativo para comprar uma barra do famoso chocolate de nome "Toblerone" e perdeu o mandato. Sem dó e nem piedade!

Enquanto isso, em um país chamado BRASIL (está escrito em preto negritado, como forma de protesto), a ROUBALHEIRA é geral. Pode tudo, se faz tudo, se oferece tudo! Governantes podem desviar dinheiro sem medo, desde que façam bem feito. Enquanto na Suécia os políticos não empregam parentes como assessores, sem necessidade de lei contra o nepotismo, aqui no Brasil foi necessário a criação de lei para coibir tal prática. Ainda assim, tentam fazer o tal do "nepotismo cruzado", ou seja, quando um parlamentar emprega o parente de outro palarmentar. Isso mais parece ORGIA entre animais, "cruzando tudo". Aliás, de orgia muitos políticos entendem. Fazem o que é possível para levar vantagem em qualquer coisa, sem qualquer "preconceito". Ou seja, vale tudo, desde que o "benefício" a receber valha a pena (para muitos políticos, qualquer coisa vale a pena).

Assim, os políticos vão sempre arrumar um "jeitinho brasileiro" para continuarem com a mamata. Já observaram a quantidade de placas com a propaganda dos políticos espalhada pela cidade?! Viram como fica o locais em frente das igrejas, canteiros centrais das avenidas?! Também, com a mamata que o cargo de deputado oferece, qualquer um se habilita; "políticos profissionais" que sempre querem a reeleição e não cogitam de jeito nenhum largar o "osso" querem cada vez "mamarem" mais e mais, sem parar! Verdadeiros "profissionais ferozes" para continuarem no "bem bom" com o dinheiro alheio. Porém, se retirarem as "benesses" do cargo, e, quem sabe, copiar o modelo da suécia, vai sobrar é vaga para candidatos em todas eleições. Basta retirar os altos subsídios (remuneração dos políticos) e as inúmeras vantagens dos políticos que a quantidade de placa de propaganda em época de eleição vai diminuir espantosamente. Quem sabe um curso na Suécia para os políticos brasileiros não resolveria o problema?! (Desde que os políticos brasileiros paguem tudo com dinheiro próprio, é claro!)

23 setembro 2010

>Eleições, a hora da escolha

Já que o assunto é política vamos ao que interessa; como sabemos e a lei diz; os governantes no poder, pela lei eleitoral vigente, não pode utilizar recursos públicos para comícios, carreatas para campanha eleitoral. Até aí acredito que todos a de concordar comigo.

O que não me sai da cabeça é o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que percorre o Brasil inteiro fazendo campanha para a senhora Dilma Rousseff e outros candidatos que ele apóia. A pergunta que não quer calar é: todos os deslocamentos do presidente são feitos com a estrutura de campanha da candidata? Vai dizer que não existe nenhum equipamento do poder público, entre carros para locomoção de toda uma comitiva do cordão de "puxa saco".

Infelizmente as leis nesse país, e as eleitorais não fogem a regra, não são iguais para todos. Pelas leis vigentes, o presidente só poderia participar de comícios nas horas vagas, ou seja, não poderia nunca subir nos palanques no horário de trabalho. Ah, mas o Presidente Lula nunca trabalhou mesmo. A vida inteira dele até aqui foi ser sindicalista. Quando se elegeu Deputado Federal sem expressão. Na verdade o cidadão Luiz Inácio Lula da Silva nunca pegou no pesado mesmo.

O que precisa ficar claro são os governantes que ao assumir o comando de um estado ou nação reconhecer não somente os erros do antecessor, mas também os acertos que por ventura tenha ocorridos. Com certeza o governo Lula teve grandes avanços para o Brasil melhorando as relações e abrindo várias portas – a estabilidade econômica e financeira do país não começou nesse governo – de vários mercados.

Quando exerceu o mandato de deputado, não sei de nenhum projeto de lei apresentado por ele em beneficio dos trabalhadores, principalmente. Quando, ainda deputado disparou a celebre frase dizendo que no Congresso ‘tinha 300 picaretas’, com certeza esse número aumentou muito; hoje existe muito mais de trezentos e a maioria estão sempre apoiando ele. Mas isso é outra historia.

Seu patrimônio pessoal, conforme declarado à justiça eleitoral por ocasião das eleições de 2006, foi avaliado em cerca de 840 mil reais e hoje quanto será? Bem, seu filho, até bem pouco tempo antes de o Senhor assumir a Presidência, era monitor de Jardim Zoológico e, hoje, já é um empresário que a gente poderia classificar de milionário. O Senhor não acha uma ascensão muito rápida? Bom, como pesquisei pra caramba e não achei nenhum projeto apresentado pelo ex deputado Lula.

Dia 3 de Outubro está chegando, é hora de escolher novos governantes que esteja comprometidos com os destinos do povo brasileiro. Que o voto nao seja dado por causa de promessas vazias; que seja avaliado o passado dos candifatos que nesse momento está precisando de voce, veja a importancia que voce tem. Faça uma escolha consciente, porque, numa democracia, so de chega ao poder atraves do voto. Depois é tarde para reclamar. Resta encerrar por hoje.
Dilma!! O que?

20 setembro 2010

>Organização política

webOs políticos desonestos sobrevivem graças à ignorância política da maioria do eleitorado brasileiro. A partir do momento que cada um se conscientizar da importância do voto eles deixarão de existir ou no mínimo vai diminuir drasticamente. Só depende de você.

A política é a forma mais inteligente de praticar a democracia, infelizmente, o que a desmoraliza são os políticos corruptos e desonestos que integram seus quadros, (partidos políticos), para legislar em causa própria e se locupletar do poder.
Quando alguém teve a brilhante idéia de se organizar politicamente para escolher seus representantes no governo, imaginou ainda que precisasse criar um local especifico para tão importante escolha. Feito isso foi dado o nome de Zonas Eleitorais. Pensando na bandalheira, melhor dizendo, roubalheira mesmo que a maioria dos políticos apronta o nome veio a calhar bem.

Se os políticos fossem tão bons como tentam se apresentar durante as campanhas eleitorais não seria preciso o pobre eleitorado ter que deslocar até a zona para fazer nossas escolhas. Isso nos dá a entender que a maioria dos políticos é mesmos FDP.

(autor J Araújo)
20/09/2010

18 setembro 2010

>Viagem

webComo é bom viajarmos, conhecer novas terras, novas pessoas, enfim, viajar é sempre bom. Quando viajamos as surpresas sempre acontece. O bom também é quando não podemos viajar fisicamente e viajamos com a alma sentada no sofá de casa ou em qualquer lugar. É quando elevamos nosso pensamento e soltamos a imaginação para os lugares mais remotos do planeta, mesmo que nunca tenhamos pisados em tais terras. Isso só é possível graças a nossa vontade de realização.

Há um eu dentro de mim, totalmente desconhecido

Que nos momentos mais inusitados às vezes arruma as malas

E sai por aí sem rumo ou destino desmembrando novos caminhos...

Enquanto o corpo fica sentado no sofá da sala!

10 setembro 2010

>Quem matou Toninho?

webHá nove anos, (10/09/01, o prefeito de Campinas - SP, Antonio da Costa Santos, (PT) era assassinado friamente na Av. Makenzie, próximo ao Shopping Iguatemi. O crime até hoje está envolvido em mistérios, a Polícia Civil e a promotoria dá o caso como encerrado. A viúva do prefeito assassinado, a psicóloga, Roseana Garcia, não acredita na tese apresentada como sendo o seqüestrador Wanderson Nilton de Paula Lima, o Andinho, como sendo o autor do crime.

Ele também nega veementemente a participação. Segundo versão da policia, o mesmo foi morto por atrapalhar a fuga do bando do acusado; o que a família e boa parte da população não aceita essa tese. A versão apresentada, porém, não foi aceita pelo juiz José Henrique Torres, que vai pedir a reabertura das investigações. A família não aceita versão de crime comum e sempre lutou para que seja investigado como crime político.

Para a maioria da população o crime tem motivação política, tanto que houve uma grande mobilização na cidade por parte dos petistas; fora recolhidas em um documento 53 mil assinaturas pedindo a reabertura das investigações pela Policia Federal; mesmo assim esse apelo popular não foi suficiente para sensibilizar os dirigentes em Brasília. A viúva, Roseana Garcia chegou a pedir a entrada da Polícia Federal nas investigações, porem até hoje aguarda uma resposta.

Parece que a alta cúpula do partido em nível nacional nunca se interessaram muito pelo caso. Para lembrar a data trágica todo ano a família e amigos celebram prestando homenagens, principalmente, onde foi colocado um memorial em homenagem ao prefeito assassinado.
(memorial no local do assassinato; mais informações clique

04 setembro 2010

>Sexo frágil

webAo longo dos séculos, a mulher sempre foi tratada como sexo frágil. O que não é verdade, mulher é mais sentimento e menos razão; é mais suave no andar, no falar, na maneira como se comporta diante das situações mais extremas. Ela é forte o bastante para lutar por seus direitos. É capaz de dar a vida para defender a cria; e quantas já morreram fazendo isso.

O que ocorre é que a mulher está perdendo a batalha para o machismo violento de muitos homens, que não tem o mínimo de condições para conviver em sociedade, menos ainda conviver com uma mulher. Nem parece ser filho de uma. As mulheres, não somente do Brasil, mas do mundo inteiro pede respeito e clamam pela vida que estão sendo tiradas sem pena e sem dó por homens covardes.

Todos os dias tomamos conhecimento através dos noticiários nos jornais e TV de violência praticada contra as mulheres. E isso acontece em todas as classes sociais e, não somente nas classes menos abastadas. Sempre existe homens que espancam e humilham suas vítimas e pousam de bonzinhos quando denunciados. As leis não protege as vítimas, mas sim os canalhas que cometem as barbaridades.

A lei Maria da Penha que cria mecanismos para coibir e prevenir a violência doméstica e familiar contra a mulher veio para punir, mas parece que caiu no vazio, na verdade, pouca coisa ou quase nada mudou. As mulheres continua sendo espancadas e mortas.

Esses mesmos covardes vivem em diversos meio da sociedade e não só nas camadas mais pobres como se pode imaginar. Até parece que não são filhos de uma. E o pior de tudo isso é que dependendo do nível social esses crápulas nem vai preso.

Exemplos é o que não faltam, todo os dia temos noticias de mulheres que foram vítimas da brutalidade, principalmente dentro da própria casa. Homens que praticam violência contra as mulheres são fracassados, que diante de outro homem se acovardam.

(autor: J Araújo)

(leia o texto abaixo de outra autora)

"Elas pedem um minuto, um minuto de respeito. Cansadas de serem objetos de prazer e violência, as mulheres pedem uma trégua à sociedade machista.A cada minuto pode-se registrar uma atrocidade feita contra o belo sexo.

Elas foram feitas para encantar o mundo, mas sofrem com o preconceito e a discriminação. Em algumas culturas não têm direito nem mesmo a expressar seus desejos mais íntimos.

Podem sofrer violência até mesmo se forem abandonadas por maridos ou noivos. Não vivem suas infâncias tranqüilas, pois já foram prometidas a algum pretendente. Não chamo isto de cultura, chamo ignorância e falta de humanidade.

Quando tidas como objeto de desejo, são anulados seus sonhos e sentimentos. Mas pobre daqueles que não entendem o coração de uma mulher. Se buscam o crescimento
profissional têm que provar sua capacidade a todo instante.

Como mães, são sugadas até a última gota de sua essência. E por que não são respeitadas? Por que sofrem tanta violência? O mundo machista não lhes permite plena liberdade, talvez por temer seu poder, pois a mulher já provou uma capacidade que o homem não tem: ela é multifuncional.

Não que eu seja feminista, sou humanista!
Devemos respeitar o “ser humano” em cada um, seja homem ou mulher, independente de suas escolhas. A luta feminina continua, mas de forma sutil. Com seu traquejo, a mulher conquistará seu espaço na sociedade, mesmo que leve algum tempo. Por tudo, um minuto de respeito, pois aí vem uma MULHER".

(autora: Alzenir)
Vale a pena visitar Releituras de Mundo

27 agosto 2010

>Moedas brasileiras

O primeiro dinheiro do Brasil foi a moeda-mercadoria. Durante muito tempo, o comércio da terra foi feito por meio da troca de mercadorias, mesmo após a introdução da moeda de metal. 20.000 Réis Abaixo moeda de ouro cunhada em 1896, com armas e legendas adequadas ao regime republicano. A cunhagem de peças de ouro foi feita apenas até 1922, pois os valores maiores passaram a ser cédulas.

As primeiras moedas metálicas - de ouro, prata e cobre – chegaram com o início da colonização portuguesa. A unidade monetária de Portugal, o REAL, foi usada no Brasil durante todo o período colonial. Assim, tudo se contava em réis – plural popular de real – com moedas fabricadas em Portugal e no Brasil.

As casas fabricantes de moedas foram aqui criadas à medida que os lugares iam desenvolvendo-se e necessitavam de dinheiro.


A primeira foi a Casa da Moeda da Bahia, seguida pelas do Rio de Janeiro, Pernambuco e Minas Gerais.

O Governo Provisório republicano também permitiu que alguns bancos emitissem cédulas. As emissões multiplicaram-se muito e retornou-se à idéia de um único emissor que, de 1892 a 1896, foi o Banco da República do Brasil.
Nota de 30.000 Réis











abaixo moeda de 200 Réis
As moedas de troco de cuproníquel, produzidas entre 1889 e 1900, traziam o valor de um lado, e o escudo das Armas da República do outro.O meio circulante nacional vem sendo marcado por profundas mudanças no período republicano, como a popularização do uso do papel-moeda. O Governo Federal se tornou, durante este período, o único responsável pela emissão de nosso dinheiro. E, em 1942, uma nova unidade monetária veio substituir o Réis - o Cruzeiro.Especialistas brasileiros em programação visual desenvolveram trabalhos, que tiveram como resultado o uso de aspectos históricos e culturais nacionais como tema de cédulas e moedas. Hoje, nosso dinheiro é, também, inteiramente fabricado no Brasil.






Obs: A nota de R$ 1,00, não é mais fabricada.
Pode gostar também de: Nosso dinheiro

Fonte: Banco Central

18 agosto 2010

>O destino do país na ponta dos dedos

webEstamos há menos de três meses para a escolha do novo Presidente da República, governadores, deputados estaduais, deputados federal e senadores. Nos mais de 5 mil municípios de todo o Brasil todos os brasileiros estão convocados, porque infelizmente aqui nesse país o voto não é facultativo, mas sim, obrigatório.

12 agosto 2010

>Pedágios, a galinha dos ovos de ouro

Imagens da webEm uma olhada rápida pelas manchetes dos jornais dá para perceber o quanto nós brasileiros estamos cercados; quando não é a questão da violência física temos que conviver também com a violência financeira. Veja as manchetes!

A tragédia por um fio
(fala do perigo da linha de pipas com cerol)
Transporte: um crime por dia
(sobre a violência no transporte coletivo)
Gasto com pedágio ‘bate’ desembolso com combustível
(o vilão aqui são os pedagios nas rodovias paulistas)

Mesmo que proibido, o uso de cerol em linhas para empinar pipas e papagaios é uma prática comum em bairros das cidades. O problema se agrava nas férias de julho e a chegada da temporada de ventos nos meses de julho e agosto. Um brinquedo que está nas mãos e tem causado muitas vítimas; as principais são os motoqueiros. Depende dos pais ou responsáveis orientar os filhos quanto os perigos a que estão sujeitos, até mesmo como potenciais vítimas de suas invenções. Quantos já se acidentaram ou até mesmo perderam a vida ao tocar os fios na rede elétrica.

A reportagem do jornal - em questão - mostra a tensão com que os profissionais do transporte coletivo trabalham e a onda de crimes no interior dos ônibus urbanos. Além dos roubos contra os profissionais muitas vezes os passageiros são saqueados. Os números apresentados assustam.
Trafegar por boas estradas todos querem.

Violência financeira
Pagar pedágio com um preço justo ninguém reclama. O que os usuários reclamam mesmo é dos valores exorbitantes praticados na malha rodoviária paulista; desde o inicio da privatização das rodovias de São Paulo, em 1998, foram instalados 112 pedágios nas estradas paulistas – o equivalente a uma praça nova a cada 40 dias. O estado já tem mais pedágios do todo o resto do brasil. São 160 pontos de cobranças em vias estaduais e federais no território paulista e 113 no restante do País, segundo a Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias.


As concessionárias afirmam que a tarifa de pedágio é a principal fonte de receita e que, com a privatização, as estradas melhoraram sensivelmente. Os pedágios, na verdade é a galinha dos 'ovos de ouro'. Disso ninguém duvida. O que ocorre é que as concessionárias pegaram as rodovias já construídas, simplesmente chegaram lá e maquiaram e começaram a exploração dos usuários. Somente para se ter uma idéia as praças de pedágios paulista arrecadaram a partir do inicio deste ano R$ 2,99 bilhões nos primeiros meses deste ano, conta fechada na ultima quinta-feira 22/07/2010.

O calculo é do site Pedagiômetro (www.pedagiometro.com.br) que monitora em tempo real o volume de dinheiro que entra nos guichês das concessionárias de estradas. Os criadores do Pedagiômetro, Eric Mantoani e Keffin Gracher, dizem que os pedágios paulistas arrecadam R$ 168,00 por segundo, o que dá R$ 605,6 mil por hora e chega perto de R$ 435,6 milhões por mês. O calculo é feito com base nos relatórios de arrecadação que as concessionárias apresentam anualmente à Assembléia Legislativa.


Uma das concessionárias ouvida informa que já investiu, desde maio de 1998, na Rodovia Anhanguera e Bandeirantes, mais de R$ 3,5 bilhões. Não sei se esquecera de perguntar ou não responderam qual foi o real valor arrecadado desde o inicio de suas operações. Deveria também informar qual foi seus lucros líquidos no mesmo período. A verdade nua e crua nessa história é que as rodovias no estado de São Paulo estão nas mãos da iniciativa privada que ganhou de presente do governo esse filé que foi temperado e está sendo servido com um tempero muito ardido para os usuários. É chegada a hora de um basta nessa situação.

Como se vê isso não deixa de ser uma violência contra os brasileiros. Isso pode trazer um maior desenvolvimento para o estado, mas também encarece os produtos transportados gerando um efeito cascata nos preços. Sabemos que os empresários sempre repassam para o consumidor final todos os encargos. Quem paga o ‘pato’ é sempre o consumidor.

Diante da sanha das concessionárias em continuar explorando, enriquecendo os cofres, resta apenas uma ação radical por parte dos usuários, começarem no estado uma rede de protestos fechando as rodovias para chamar a atenção das autoridades (i) responsáveis. (Movimento Estadual contra os Pedágios Abusivos de São Paulo ) faz esse trabalho, o que precisa é mais pessoas se conscientizar e aderir ao movimento. Gostaria de propor idéias mais radicais, com certeza vão dizer que estou incentivando outro levante paulista contra mais este absurdo.

Postagem em destaque

>Os vândalos e as mentiras dos nossos políticos

Uma folheada no jornal  de hoje fiquei indignado com algumas noticias. Uma delas dava conta do ataque de vândalos a dez ônibus do transp...